Um pé no samba, outro na luta

Um pé no samba, outro na luta

Quem transita pelas imediações da estrada Martim Félix Berta, no bairro Rubem Berta, Zona Norte de Porto Alegre, pode ver em letras garrafais uma faixa contra a privatização do Correios. A peça, com mais de 4 metros e meio, foi colocada na parede da entrada da Escola de Samba Imperatriz Dona Leopoldina, referência cultural no bairro e na cidade, chamando a atenção das pessoas que passam pelo local.

A faixa faz parte da campanha do SINTECT-RS contra a privatização do Correios e foi colocada no local  através de uma parceria entre as entidades. O objetivo é chamar a atenção da população para a luta dos trabalhadores de Correios e buscar garantir o apoio da população a esta causa.

Para o presidente da Escola, André Nunes Santos, a parceria entre a escola e o Sindicato é importante, na medida que permite uma série de ações conjuntas que podem ser levadas mais próximas da população, como, por exemplo, a luta do dia a dia do Sindicato para manter o trabalho com boa atuação. “Estamos ao lado do Sindicato, para manter o Correios público. Entendemos que isso é importante para os trabalhadores, muitos fazem parte da comunidade, e para manter a instituição que presta um serviço tão importante para a sociedade. Somos contra a privatização e estamos com as portas da Escola aberta para apoiar e seguir na luta conjunta”, pontuou ele.

André também destacou a necessidade de que todos se organizem como povo, como comunidade, para lutarem juntos. “Assim também convidamos os trabalhadores do Correios a lutar junto pelo Carnaval, uma cultura que é tão perseguida e oprimida”, convocou ele.

A Escola Imperatriz Dona Leopoldina é mais um ponto onde o Sindicato busca dar visibilidade a sua luta contra a privatização do Correios, cujo projeto tramita no Senado onde aguarda votação.

Assessoria de Comunicação

12/01/2022 17:18:08

 

Nara Soter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.