Toda solidariedade ao Seu Jorge. Basta de racismo!

Toda solidariedade ao Seu Jorge. Basta de racismo!

Toda solidariedade a Seu Jorge. Basta de racismo!

O SINTECT-RS vem a público prestar sua total solidariedade ao artista Seu Jorge pelo episódio vergonhoso de racismo do qual foi vítima no último dia 14 de outubro, quando fazia um show no Clube Grêmio Náutico União (GNU), em Porto Alegre.

No final de sua apresentação, ele se retirou do palco preparado para voltar para o “bis” (quando, em geral, o artista volta para uma última música) quando ouviu sons e gestos imitando macacos, gritos de “mito” e outras palavras de ordem. Uma situação repulsiva, que deve ser denunciada e apurada com rigor e que os responsáveis sejam devidamente punidos. Lembrando que no Brasil, racismo é crime!

Infelizmente, episódios de racismo e outras formas de discriminação têm crescido de forma assustadora, sustentados, principalmente, por um presidente declaradamente racista, homofóbico, misógino, machista, que com suas atitudes vem “legitimando” comportamentos como o que ocorreu o GNU.

Trata-se de um brutal retrocesso na caminhada civilizatória e de uma barbárie que ninguém pode aceitar. De forma muito respeitosa, o próprio artista conclamou todos os movimentos da sociedade para combaterem qualquer forma de discriminação e preconceitos de toda ordem (VEJA AQUI). Nesse sentido, o SINTECT-RS se soma a luta antirracistas para derrotar práticas desumanas como o racismo.

Esta luta passa, fundamentalmente, pelo Fora Bolsonaro, cuja administração fez crescer de forma assustadora práticas racistas que temos visto acontecer diariamente. É preciso, dia 30, impor uma derrota a este projeto desumano instalado no país e retomar a caminhada de construção de políticas reparatórias, inclusivas e de combate absoluto a qualquer forma de discriminação.

O Sindicato reafirma sua total solidariedade a Seu Jorge e sua banda e continuará a caminhada de luta em direção a superação do racismo com toda a força.

SINTECT-RS

Porto Alegre, 18 de outubro e 2022.

Nara Soter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.