29M: Trabalhadores de Correios marcham junto com a multidão contra às privatizações

Os trabalhadores dos Correios participaram ativamente dos atos realizados no último dia 29 de maio em todo o País. A atividade foi organizada pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, com a participação de centrais sindicais, movimentos sociais, estudantis e populares, além de torcidas antifascistas.

Em PORTO ALEGRE, os trabalhadores se concentraram em frente ao prédio Sede, de onde saíram em caminhada para somar com os mais de 30 mil manifestantes reunidos em frente e Prefeitura da Capital. Durante todo o trajeto, com faixas, cartazes e gritando palavras de ordem como “Fora Bolsonaro”, “Não às privatizações” e “Privatização é coisa de ladrão”, os ecetistas deram seu recado. Entre os principais pedidos, esteve também o de Vacina Já para todos e auxílio emergencial de R$ 600.

Esta foi uma das primeiras grandes manifestações de rua, reunindo tantas pessoas desde o início da pandemia. Para se proteger, todos os manifestantes usavam máscaras e mantiveram distanciamento.

Da frente da prefeitura, os trabalhadores saíram em caminhadas pelas ruas centrais de Porto Alegre e encerraram o ato no pôr do sol, no Gasômetro.

Grupos, como de estudantes, também saíram de outros pontos da Capital e se concentraram em frente ao paço municipal. Além de Porto Alegre, houve manifestações em 22 cidades, como Caxias do Sul, Santa Maria, Pelotas, Rio Grande, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Viamão, Santa Vitória do Palmar, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Osório, Sapiranga, Nova Hartz e Alegrete, dentre outras.

ATOS POR TODO O PAÍS E O EXTERIOR

No país interior foram realizadas manifestações e/ou carreatas. A estimativa é que cerca de 420 mil pessoas tenham ido às ruas no dia 29M, pedir o “fora Bolsonaro”, vacinas e auxílio emergencial. Em capitais como SP, a manifestações tomou cerca de 10 quarteirões da avenida paulista. No total houve atividades de protesto em 213 cidades brasileiras dos 26 estados e do Distrito Federal.

Houve ainda manifestações no exterior, em cidades como Nova York (Estados Unidos), Amsterdam (Holanda), Barcelona e Palma de Maiorca (Espanha), Zurich (Suiça), Paris (França), Lisboa (Portugal), Bruxelas (Bélgica) Berlim (Alemanha), entre outros.

As manifestações do 29M mostraram que, para a população, o governo Bolsonaro é mais letal que o vírus. Isso incentivou quase meio milhão de pessoas a irem para as ruas, com todos os cuidados e observando os protocolos de proteção, e pedir a saúde do governo genocida do Bolsonaro.

Os trabalhadores de Correios, assim como outras categorias, levaram para as fileiras, a luta contra as privatizações, que estão destruindo o patrimônio dos brasileiros. E isso foi só o começo. Temos que permanecer mobilizados e organizando manifestações cada vez maiores em defesa da vida, dos empregos e do Brasil.

CONFIRA AQUI IMAGENS DO ATO DO 29M.

Assessoria de Comunicação

01/06/2021 20:47:27

Pin It on Pinterest