SINTECT-RS solicita ao governador que faça Correios cumprir as medidas dos decretos estaduais

Em documento entregue ao governador Eduardo Leite na sexta-feira, dia 26, o SINTECT-RS solicita que o governo estadual interceda junto à empresa de Correios no RS, para que ela cumpra as medidas constantes nos decretos estaduais quanto as bandeiras em relação a Covid-19.

No ofício, o Sindicato destaca que desde março de 2020, o serviço de Correios vem sendo considerado serviço essencial através de decreto nacional. No entanto, diz a entidade, a direção do Correios vem desrespeitando decretos estaduais e municipais, não observando as normas sanitárias, o que levou à entidade, inclusive, a fazer denúncias junto ao Ministério Público do Trabalho, que cobrou medidas da empresa.

O SINTECT-RS refere ainda no documento, que a empresa não está fornecendo máscaras em quantidade suficiente para os trabalhadores que estão na linha de frente, internamente foram reduzidas as medidas de distanciamento social nas unidades e foram identificados surtos em diversos setores de trabalho, chegando em algumas a ter mais de sete trabalhadores infectados ao mesmo tempo. Para agravar o quadro, a empresa tem abusado das horas extras e de trabalho aos finais de semana, expondo ainda mais os trabalhadores.

Frente a esta situação, o Sindicato então está solicitando que o governo estadual interceda junto à direção da empresa para que o Correios cumpra com as medidas exigidas nos protocolos relativos a Covid-19, tendo em vista estar o Estado inteiro em bandeira preta. Uma destas medidas representa que o Correios, mesmo sendo serviço essencial, deve operar com 50% do efetivo.

Isso, por si só, já representaria uma medida de proteção, visto que os carteiros não estariam todos os dias nas ruas se expondo e expondo a população à contaminação. Já os atendentes nas agências, poderiam ter seus horários reduzidos, diminuindo o tempo de exposição e os que atuam nos complexos operacionais, tanto diretos como terceirizados, não ficariam expostos a aglomerações. Por fim, é importante que a empresa também não exija horas extras e garanta o repouso nos fins de semana.

Esta é mais uma iniciativa do Sindicato para garantir os direitos dos trabalhadores bem como a proteção da saúde e da vida da categoria frente a irresponsabilidade da empresa.

Confira AQUI o documento na integra.

Assessoria de Comunicação

01/03/2021 21:14:52

Pin It on Pinterest