Bolsonaro e direção do Correios tratam aposentados como descartáveis

O governo Bolsonaro e a direção do Correios querem se livrar dos aposentados que continuam em atividade. No dia 10/11, o governo, assim como já fez na Serpro e outras empresas, determinou o desligamento compulsório, de forma unilateral, dos trabalhadores aposentados que estão na ativa. Usam para isso, a malfadada reforma da previdência, que impede acúmulo de vencimento do mesmo órgão pagador. 

A iniciativa prejudicará centenas de trabalhadores e trará ainda mais dificuldades à prestação de serviços à população. Lembramos que desde 2011 o Correios não realiza concurso, e de lá para cá já fez vários Planos de Demissões Voluntária, sistematicamente reduzindo pessoal, sem repor estes efetivos.

O objetivo é claro: destruir a empresa e acelerar o processo de privatização orquestrado pelo seu ministro privatista Paulo Guedes, envolvido nos roubos do Fundo de Pensão Postalis e pelo assecla do governo Floriano Peixoto.

Isso demonstra claramente a obsessão deste governo em desmontar o Estado, impedir o acesso da população aos serviços públicos, que em sua maioria esmagadora necessita desse amparo do Estado brasileiro e entregar as riquezas e empresas brasileiras ao capital internacional.

Na dúvida, procure o Sindicato

O SINTECT-RS informa que o jurídico do Sindicato está a par desta situação e orienta aos trabalhadores que se encontram nesta situação, que procurem a assessoria Jurídica do Sindicato para receber as orientações necessárias e para avaliar a possibilidade de ações individuais para garantir seus direitos.

16/11/2020 21:19:16

Pin It on Pinterest