Reforma da sede valoriza patrimônio da categoria

Prédio passou por reformas para sua manutenção e, também, ficou mais bonito para categoria

Nos últimos dias a sede do Sindicato passou por uma repaginação. A parte exterior do prédio foi pintada, o forro do salão foi trocado. Já as paredes e o piso dos banheiros e da cozinha ganharam um revestimento de azulejos. Além, de novos móveis para os banheiros.

O que move a gestão “Unidade é pra Lutar” é atender a categoria na luta, nas reivindicações, mas, também, na manutenção do seu patrimônio. Até porque junto com a melhoria do visual do prédio, está colocada a questão da preservação. A pintura e a substituição das madeiras e materiais deteriorados dão ao prédio uma garantia de longa vida, além de boa aparência.

O aspecto de boniteza e asseio do prédio traz uma grande valorização ao sentido associativo do Sindicato. Importantíssimo em épocas em que as instituições ganham descrédito crescente pelos desgovernos e administrações erráticas. Nos esforçamos a dar eficácia e presteza ao bom uso do dinheiro dos sindicalizados. Para que possam se orgulhar de sua Entidade.

Evidentemente que a forma bem aventurada de uma gestão é um dever de quem se postula direção, liderança. Mas, infelizmente, nem sempre é assim. Existiram gestões que deixaram a desejar. Foram negativas, mesmo, no quesito zelo pelo patrimônio da categoria.

Um Sindicato carrega consigo o caráter de coletividade. Tem como desafio a melhoria salarial e condições de trabalho para a sua categoria. Mas, também, o SINTECT-RS busca se constituir como um ente político e crítico. Que denuncia, exige. E, por isso mesmo, tem que dar o exemplo. Não pode dizer uma coisa e fazer outra.

Isso não significa que não possamos errar. Mas, que estamos vigilantes que o bem maior é a categoria. E a melhoria da sede do Sindicato pode significar um ato simples para alguns. Porém, para nós é a simbologia como encaramos essa gestão desde o primeiro dia: transparente, zeloso, edificante.

Envidar esforços no sentido da satisfação corporativa dos ecetistas já é uma grande responsabilidade. Mas fomentar a luta de classes, então, traz um grau de retidão que só se explica pelo convencimento político, pelo ganho de consciência. A consciência da necessidade de um Sindicato representativo, independente, classista, de luta e com unidade.

Assessoria de Comunicação

22/05/2020 14:19:32

Pin It on Pinterest