Atenção! Informe sobre o Plano de Saúde

O ano iniciou para  os trabalhadores de Correios com novos ataques da direção da ECT, desta vez quanto ao plano de saúde.

Na sexta-feira (03), o Primeira Hora informou que estava sendo estabelecida uma forma de custeio do plano de saúde da categoria, em mais uma tentativa de forçar a saída dos participantes e seus dependentes do plano.

A modificação visa a paridade entre a contribuição do empregado e a do empregador, com 50% do valor total das despesas custeadas pelos Correios e 50% pelos beneficiários.

Não caia na armadilha

O SINTECT-RS alerta aos trabalhadores para não caírem nesta armadilha, já que o processo ainda não está finalizado. O STF não analisou ainda as defesas dos jurídicos das Federações impetrados contra a Suspensão Liminar (SL) nº 1.264/DF, de 18/11/2019, dada pelo o presidente do STF ao Correios.

Para debater o tema, já está agendada uma reunião de delegados sindicais e ativistas no Sindicato dia 14 de janeiro, às 18h30.

Ao que parece, o objetivo da empresa é ameaçar e fazer pressão para que os trabalhadores assinem termos se comprometendo a aceitar esta liminar monocrática, dada pelo presidente do TST, abrindo mão do seu plano de saúde.

O desrespeito é tão grande, que a Empresa determina um prazo final para a manifestação dos beneficiários que não desejarem permanecer no plano e pedirem para sair.

Não assine nada e nem saia do plano

Vamos lutar para manter o nosso plano de saúde, conforme decidido pelo TST no ultimo dissídio coletivo. A orientação da FENTECT é de que os trabalhadores não assinem nada e muito menos saim do plano de saúde.

A assessoria jurídica da Federação já tomou as devidas providências para barrar este ataque da direção da empresa e do governo à nossa categoria, e também está entrando com um pedido de liminar no Supremo Tribunal Federal e no TST.

Calendário de lutas

Ao que parece, esta será a primeira frente de luta dos trabalhadores de Correios. Não que seja nova: a luta em defesa do plano de saúde é de tempos. Mas a empresa e o governo estão apertando cada vez mais o cerco, o que exigirá muita unidade e mobilização para barrar estes ataques. Neste sentido, a direção da FENTECT, em reunião no último dia 6, deliberou por um calendário de lutas onde aponta:

Dia 15/01 – reunião da colegiada da FENTECT

Dia 16/01 – Reunião da Fentect com os sindicatos filiados

Dia 29/01 – Assembleia para votar estado de greve em defesa do plano de saúde

Dia 30/01 – Indicativo de paralisação.

Assessoria de Comunicação

07/01/2020 15:00:21

Pin It on Pinterest