Vitória para uma mãe ecetista: redução de jornada sem prejuízo salarial

No último dia 11 de outubro, a assessoria jurídica do SINTECT-RS (Escritório Young, Dias, Lauxen e Lima Advogados Associados) acompanhou uma trabalhadora na Justiça do Trabalho, em Santa Cruz do Sul. A ecetista ingressou na justiça pedindo redução da sua jornada, sem prejuízos salariais, pois tem um filho pequeno, de um ano e nove meses, que possui uma síndrome rara chamada Gangliosidose GM 1.

O jurídico obteve decisão favorável, mediante antecipação de tutela e a reclamante terá a sua jornada reduzida, como foi a sua pretensão. O caso da criança é muito delicado e foi motivo de grande comoção na audiência realizada. Ainda caberá recurso por parte da empresa, mas certamente a decisão já é uma grande vitória para essa mãe, trabalhadora da ECT, que terá mais tempo para ficar com o seu filho e seguir com os acompanhamentos médicos necessários que a criança precisa.

Caso alguma família esteja em situação semelhante, o jurídico está à disposição para verificar o caso e tomar as medidas jurídicas cabíveis.

C/Informações da Assessoria Jurídica – Dra. Jaqueline Matiazzo de Carvalho Ledur (OAB/RS 78.700), Escritório Young, Dias, Lauxen e Lima Advogados Associados – Av. Getúlio Vargas, 774, sala 301 –  Porto Alegre/RS – Telefone (51) 3085.5507.

Pin It on Pinterest