Atitude antissindical no CDD São Leopoldo: o gestor quer ser mais real que o rei

Se já não bastassem as atitudes autoritárias e de imposição do gestor na unidade de trabalho, ele agora resolveu impedir o trabalho sindical. Não permite que os dirigentes sindicais possam distribuir informativos aos trabalhadores. Do que será que ele tem medo?

Com certeza um dos seus medos é perder o cargo. Aí se torna mais real que o rei. Faz mais do que lhe é pedido. Parecido com aquele “pau de galinheiro” que se achava “madeira de lei”. Que fragilidade!

A coisa é de tal pedantismo que ele se deu o direito de rebater a fala do Sindicato em meio a reunião setorial, devidamente agendada e autorizada, fazendo contraponto a fala dos trabalhadores e representantes sindicais. E ainda se deu o direito de ficar magoado quando o diretor lhe pediu, educadamente, que se calasse.

A reunião setorial é um momento dos trabalhadores. O gestor possui inúmeros espaços, tempo e oportunidades. Não precisa estar se expondo e atrapalhando a reunião.

O CDD São Leopoldo é uma das poucas unidades onde o Sindicato tem problemas para distribuir os informativos. Os outros locais onde o Sindicato já teve problemas na distribuição do seu material foi no CDD Osório e Tramandaí. Na época adivinhem quem era o gestor lá? Ganha um doce quem respondeu o atual chefe do CDD São Leopoldo.

Assessoria de Comunicação

10/01/2019 16:07:32

Pin It on Pinterest