Em assembleia, ecetistas gaúchos rejeitam, por unanimidade, proposta da empresa

Nas assembleias realizadas na quinta-feira (26), em Porto Alegre e nas subsedes, no interior do Estado, os trabalhadores nos Correios no RS rejeitaram por unanimidade, a proposta da empresa de reajuste de 1,58%, percentual que sequer repõe a inflação do período, além de todos os outros ataques que vem sendo promovidos pela empresa nesta negociação.

Inicialmente foi feita uma análise da campanha salarial, onde foi destacada a postura da empresa de tentar retirar direitos e rebaixar o acordo. Além disso, diversos temas que são fundamentais para a categoria e que têm sido levados à mesa de negociação, têm sido simplesmente ignorados pela empresa.

Durante as falas, tanto de dirigentes sindicais como dos trabalhadores, houveram críticas à empresa e a sua proposta. Foi lembrado que enquanto tenta achatar os direitos e os salários dos trabalhadores, a empresa, recentemente, assinou contrato com o Banco do Brasil no valor de dois bilhões de reais, além dos escandalosos patrocínios que foram firmados ao longo do tempo para beneficiar apenas os “amigos” dos gestores. Também foi destacado que embora a ECT tenha apresentado para a mídia o lucro de mais de R$ 600 milhões no primeiro semestre deste ano, na mesa com o Comando, apresentou apenas dificuldades financeiras

Outros dirigentes destacaram a necessidade de fortalecer as mobilizações para reverter a postura da empresa na mesa de negociação. “Precisamos partir para ofensiva contra os patrões e o governo”, frisaram.

Indicativo de greve

Outro ponto tratado na assembleia foi quanto ao indicativo de greve. Neste item, os trabalhadores também aprovaram a sinalização de greve para o dia 7 de agosto, conforme calendário apresentado pela Comissão Nacional de Negociação.

A rejeição da proposta pelos trabalhadores do RS soma aos mais de 16 sindicatos da base da Fentect que disseram NÃO às propostas da empresa para o ACT. Até o dia 20 de julho, já tinham rejeitado a proposta os sindicados do Acre, Amazonas, Bahia, Campinas, Minas Gerais, Santa Maria, Santa Catarina, Piauí, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Vale do Paraíba, Uberaba, Santos, Espírito Santo e Rondônia que também mantiveram o estado de greve.

Encaminhamentos

Entre os encaminhamentos deliberados na assembleia estão:

– Intensificar a mobilização nos locais de trabalho a partir do dia 30 de julho;

– Realizar um ato da campanha salarial com os trabalhadores da Sertório na quarta feira dia 01/08;

– Organizar uma reunião com os delegados sindicais e ativistas na quinta feira dia 02/08 para organizar e avaliar a mobilização da categoria;

– Nova assembleia de deflagração de greve dia 07/08.

O SINTECT-RS reitera a importância de que todos os trabalhadores participem da campamnha salarial e das atividades chamadas pelo Sindicato. Somente nossa unidade pode fazer a empresa recuar nos seus ataques e garantir tanto os direitos que conquistamos ao longo do tempo, como avanços nas nossas reivindicações. Uma categoria e um sindicato fragilizados, sem participação dos trabalhadores, só interessa a empresa.

A assembleia em Porto Alegre e nas subsedes

Assessoria de Comunicação

27/07/2018 12:10:05

Pin It on Pinterest