SINTECT-RS ESCLARECE SOBRE MATÉRIA DE PROTESTO NO CDD VIAMÃO

 

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios no RS esclarece que a situação da entrega de correspondência em Viamão está ocorrendo devido a falta de pessoal. Atualmente, em Viamão tem 23 rotas para serem feitas pelo CDD Viamão e, na última sexta-feira (3), tinham apenas oito funcionários de um máximo de 15, número que já é insuficiente. Lembramos que desde 2011 a empresa não realiza concurso para contratar novos carteiros.

Infelizmente, em matéria veiculada na TV Record, no programa Balanço Geral, a atividade dos trabalhadores ficou registrada a partir de vídeo gravado por uma pessoa alheia ao que estava acontecendo, como se enquanto os trabalhadores realizassem o almoço coletivo, as pessoas tivessem que ir até o Correios para retirar sua correspondência (Veja aqui a matéria). 

O que aconteceu, como é normal, foi a realização de um ato durante o intervalo de almoço, exatamente para não prejudicar os serviços. Apesar das falas dos trabalhadores, dos cartazes denunciando a situação e do material distribuído, uma cidadã preferiu divulgar à imprensa que enquanto os cidadãos esperam, “os funcionários fazem churrasco” em frente ao CDD.

Melhor faria esta cidadã, se ao invés de culpar e hostilizar os trabalhadores, que também sofrem com a falta de pessoal, cobrasse da empresa o seu direito de receber as suas correspondências.

Reiteramos que o atraso nas correspondências e as filas que se formam no prédio do CDD Viamão – e em outros lugares no Estado – para que a população possa retirar a correspondência se deve exclusivamente a gestão da empresa, que conhece o problema da falta de pessoal mas não toma qualquer atitude para resolver.

Ao contrário, ainda está implantando o DDA, que tem agravado a situação do acúmulo de correspondências, de trabalho e de atraso nas entregas.

O ato do dia 7, filmado pela cidadão, foi realizado pelos trabalhadores durante o intervalo de almoço, como forma de denunciar a situação e pedir o apoio da sociedade para cobrar da empresa a solução para os problemas enfrentados pelos trabalhadores e pela sociedade. 

Durante o ato distribuíram material para os cidadãos e falaram no carro de som, denunciando os problemas e chamando a atenção para que o atraso das correspondências não é culpa do carteiro.

Os trabalhadores, tanto quanto a sociedade sofrem com esta situação, que acarreta sobrecarga de trabalho, levando os carteiros ao adoecimento e a sofrerem agressão de algumas pessoas, inconformadas com o atraso na entrega das correspondências. Mas, mais uma vez reiteramos, que esta situação é causada pela gestão da empresa, que não contrata novos carteiros e que a cada dia precariza ainda mais as condições de trabalho.

 

SINTECT-RS

Pin It on Pinterest