Novembro, mês de luta negra

O mês de novembro foi sacudido por uma série de mobilizações e paralisações da classe trabalhadora, apontando para a necessidade da construção da greve geral. Conjuntamente com isso, de norte a sul do país, aconteceram atividades de negros e negras exigindo reparação e organizando a luta contra o preconceito. Foram ocupações, passeatas, seminários, debates, todas as atividades convergindo no sentido de contrapor a PEC 55 (antiga PEC 241), que congela os investimentos em áreas como saúde, educação e infraestrutura por 20 anos, representando, acima de tudo, um duro ataque aos trabalhadores e trabalhadoras, em especial aos negros e negras, setores que além da exploração, sofrem também com a opressão.
O SINTECT/RS não ficou para traz. Durante o mês de novembro organizou reuniões nos locais de trabalho, denunciando o racismo presente na nossa sociedade. Nas redes sociais vimos episódios inaceitáveis, como a mulher branca que se recusou de sentar ao lado do homem negro no avião; o casal (homem e mulher) branco que saiu para o protesto de domingo com a empregada negra empurrando o carrinho do filho deles; em nossa categoria, estamos vendo um embranquecimento de uma categoria que já foi majoritariamente negra; o uso do movimento negro para a ocupação de cargos por certos indivíduos, e assim por diante.

Estes são exemplos óbvios do preconceito velado existente em nosso país/estado/município, que, na prática, coíbe o direito à escola, aos serviços públicos básicos e joga o povo negro na violência institucional.
No dia 11 de novembro, Dia Nacional de Luta, Paralisações, Greves e Protestos, o SINTECT-RS organizou um debate sobre a PEC 55 e seus impactos sobre os negros e negras. No final da atividade fez o lançamento da 1ª edição do “Quintal do Sindicato”, uma roda de samba com os Irmãos Félix. A alegria tomou conta de nossa vanguarda que caiu no samba após um rico debate. Quem ficou de fora, não pode perder as próximas edições que serão organizadas pelo Sindicato.
No dia 19 de novembro, tivemos a realização do VI Seminário da Questão Racial, que fechou com chave de ouro nossas atividades do mês de novembro. No debate esteve presente a pauta da mulher negra e as reparações. Entre emoções e reflexões, nosso Seminário avançou e podemos dizer que reuniu os principais ativistas da categoria. Os participantes ainda receberam a camiseta do evento que trouxe uma imagem do grande Zumbi e o poema “Negros”, de Solano Trindade. Nosso Seminário deu sequência a temática do negro que há anos é feita em nossa categoria.

Hoje podemos afirmar que estamos mais fortalecidos na categoria. Que passo a passo, com muita luta e persistência, vamos transformar nosso Sindicato num espaço de luta dos trabalhadores e trabalhadoras, como foram os quilombos para os negros liderados por Zumbi dos Palmares.

Assessoria de Comunicação

06/12/2016 23:29:06

Galeria de fotos

Pin It on Pinterest