Trabalhadores aprovam contas do Sindicato e definem representante para Comissão de Negociação

Em assembleia realizada no sábado, dia 5 de agosto, no Salão da Pompéia, em Porto Alegre, os trabalhadores aprovaram as contas do Sindicato relativas ao período de 7/5/2016 a 31/12/2016.

A assembleia iniciou com a apresentação do assessor contábil da entidade, contador Ronaldo Renck, que detalhou cada item da demonstração contábil que também foi distribuída na forma impressa para cada trabalhador. Em seguida se colocou à disposição para eventuais questionamentos e esclarecimentos.

Após, Secretaria de Finanças Administração e Patrimônio – Evandro Leonir da Silva fez algumas considerações a respeito das finanças da entidade e frisou que receita do Sindicato deve baixar com a redução das sindicalizações, provocada pelo desligamento de trabalhadores, quer pelas aposentadorias, quer através dos programas de demissões impostos pela empresa. “É importante que os trabalhadores tenham consciência da importância de aumentarmos a sindicalização como forma de sustentação do Sindicato”, alertou.

Evandro lembrou que o Sindicato teve cerca de 370 desligamentos e tem hoje 45% dos trabalhadores sindicalizados, um número baixo, segundo ele, quer para as lutas necessárias, quer para sua manutenção, tanto da estrutura, como das ações necessárias para dar andamento as deliberações da categoria.  

Conselho Fiscal recomenda aprovação

Os representantes do Conselho Fiscal, Cosme Alves da Paixão, Juan Diego Brandão Dozza e João Carlos Maria de Farias (Paulista), frisaram que depois de uma detalhada avaliação das contas da entidade, com análise de notas e documentos, constataram não haver qualquer irregularidade e recomendaram a aprovação das contas. Segundo eles, foi cerca de quatro meses de trabalho.

Os conselheiros também frisaram a importância da sindicalização para fortalecer a entidade. Destacaram que a tendência da empresa é fragilizar o Sindicato e a questão financeira é importante para isso. Não por acaso, a reforma trabalhista, recentemente aprovada pelo Congresso, tem entre seus objetivos exatamente reduzir a atuação dos sindicatos, principais focos de resistência aos ataques a direitos.

O Secretário-Geral do Sindicato, Yuri Aguiar, frisou que é preciso encarar com seriedade a questão financeira do Sindicato, porque não há luta sem finanças saudáveis. “O debate econômico é relacionado a organização das finanças. Essa campanha salarial vai ser muito dura e teremos que promover a unidade em cada local de trabalho, um desafio que se impõe a partir de a gora. Também temos que enfrentar a escalada crescente do governo de atacar financeiramente os sindicatos, especialmente os que estão entre os setores mais organizados, como os trabalhadores dos Correios”, acrescentou ele.

Em relação a prestação de contas, foram aprovados os seguintes encaminhamentos, discutidos na diretoria e levado para debate e avaliação da assembleia:

– troca dos veículos;

– solução das dívidas com terceiros e cobrar os que devem para a entidade até a próxima assembleia de prestação de contas;

– ver com a assessoria jurídica os encaminhamentos necessários para encerrar a ação da URP com repasse dos valores para a entidade (a chamada “urpinha”, que já tem mais de 20 anos);

– os diretores deverão seguir o regimento que será construído pelo Conselho Fiscal para facilitar as contas da entidade e a prestação de contas.

Todos os encaminhamentos também foram aprovados por unanimidade pelos trabalhadores presentes à assembleia.

Representante na Comissão de negociação

Depois de concluída a assembleia de prestação de contas, os trabalhadores deram início a escolha do representante da categoria na Comissão de Negociação, em Brasília. Foi aberta inscrição dos nomes pelas respectivas chapas que compõem a diretoria. Ao final, por votação, foram escolhidos os colegas Márcio, do CDD Gravataí e Emerson, do CDD Antônio de Carvalho.

Encontro da Anistia

A assembleia também aprovou que o Sindicato patrocine a ida de colegas representando os anistiandos no Encontro Nacional dos Anistiados, que acontece de 22 a 24 de agosto, em Brasília, e onde acontecerão debates relativos à situação e encaminhamentos das questões deste segmento.

Os representantes do grupo lembraram que muitos dos direitos que os trabalhadores têm hoje, foram frutos da luta destes companheiros, e alguns foram demitidos exatamente por estas lutas. Eles informaram, ainda, que a reunião do grupo dos anistiados acontece todas as quintas-feiras na sede do Sindicato, na rua Buarque de Macedo, 352, em Porto Alegre.

GALERIA DE FOTOS

 

Assessoria de Comunicação

08/08/2017 16:34:19

X

Pin It on Pinterest

X
Share This