Temer usa Correios para se livrar de denuncia de corrupção

Mais uma vez o governo usa o Correios para movimentos políticos que apenas contribuem para precarizar e desmontar ainda mais a empresa e depois responsabilizar os trabalhadores pelos problemas.

Segundo matéria do Correio Braziliense, enquanto participava de uma atividade na quarta (25), o presidente dos Correios, Guilherme Campos, foi informado pela Casa Civil da Presidência da República, que o vice-presidente Financeiro da empresa, Arsênio Mello Esquef, será exonerado nos próximos dias.

De acordo com a nota o grupo avalia que o cargo entrou nas negociações para que o presidente Michel Temer garanta os votos necessários para barrar o prosseguimento da denúncia contra ele que seria votada no mesmo dia pela Câmara dos Deputados. A informação foi confirmada por dois vice-presidentes dos Correios que ouviram as afirmações do presidente da estatal.

Já na votação, as manobras e trocas de favores parecem ter dado certo pela segunda vez, já que a Câmara dos Deputados recusou autorização para o Supremo Tribunal Federal (STF) processar, por crime comum, o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral). Com 251 votos a 233, o Plenário acompanhou o relatório da CCJ, de autoria do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). O pedido será arquivado.

Assessoria de Comunicação

26/10/2017 14:57:17

X

Pin It on Pinterest

X
Share This