SINTECT-RS chama trabalhadores para ato nesta quarta, dia 30

Nesta quarta-feira, dia 30 de agosto, estaremos realizando um grande ato contra a intransigência da e a enrolação com que a empresa está tratando a nossa negociação deste ano.  A concentração será às 17 horas, em frente ao prédio Sede e será feita uma caminhada pelas ruas centrais de Porto Alegre. É IMPORTANTE A PARTICIPAÇÃO DE TODOS!

Já na primeira reunião que estava marcada, a empresa usou uma agenda sobre o plano de saúde no TST para dar uma “bola nas costas” dos trabalhadores e tentar empurrar a negociação para o final do ano.

Com isso, além de ganhar tempo, ela tenta usar as novas regras trabalhistas que entram em vigor em novembro e que retiram diversos direitos dos trabalhadores, inclusive o de que garantia que o acordo continuava valendo até que outro acordo fosse assinado. Não podemos nos enganar. O que a empresa quer é retroceder em direitos que lutamos muito para garantir e que foram resultado de muitas greves e difíceis negociações.

Nosso ato é também para denunciar à população os ataques do governo Michel Temer aos direitos dos trabalhadores e da população pobre (reforma trabalhista, previdenciária e a terceirização) e a intenção deste governo e do presidente da Empresa, Guilherme Campos, de privatizar o Correios. Eles estão sucateando a empresa, com a não contratação de trabalhadores e com planos de demissão. Em pouco mais de dois anos demitiram mais de 10 mil trabalhadores. Quem mais sofre é a população, mas também os trabalhadores que são penalizados com a sobrecarga de serviço. O povo paga por um serviço de baixa qualidade e sucessivos atrasos nas entregas de cartas, boletos e encomendas. A violência institucional é brutal.

Nosso ato é para denunciar os desmandos do governo e da empresa e pedir o apoio à população. Temos que mostrar que a culpa pelas dificuldades na entrega não não é dos trabalhadores de Correios. Defendemos a soberania do povo e somos contra a violência institucional.

Defendemos um Correios 100% público e de qualidade, sob o controle dos trabalhadores.

Defendemos os direitos da classe trabalhadora e do povo pobre e também nossos direitos e reivindicações.

AGENDE-SE E PARTICIPE! A HORA DE LUTAR É AGORA.

Assessoria de Comunicação

29/08/2017 11:46:49

X

Pin It on Pinterest

X
Share This