Pleitos dos funcionários dos Correios será levado à bancada federal gaúcha

Dirigentes do SINTECT-RS e trabalhadores da base participaram, na quarta-feira (25), da audiência pública realizada pela Comissão Mista Permanente de Defesa do Consumidor e Participação Legislativa Popular da Assembleia Legislativa do RS. Durante o encontro, os trabalhadores colocaram as dificuldades enfrentadas no dia a dia de trabalho, a precarização das condições de trabalho e denunciaram o desmonte que vem sendo promovido nos Correios pelos gestores e pelo governo.

Além das denúncias, os trabalhadores também entregaram um documento à Comissão mista permanente de defesa do consumidor e demais parlamentares onde reafirmam a intenção do governo de privatizar a empresa e reafirmaram a sua luta contra esta privatização.

“Esse sucateamento que se torna presente no corte de recursos para a contratação de pessoal, no fechamento de Agências, na dificuldade de manutenção das viaturas, na extinção de funções e outras iniciativas nefasta à categoria, mas também à população que precisa do serviço do Correios”, diz o texto.

Sobre a falta de pessoal, alertam que “é fato curioso saber que nos últimos anos a Empresa demitiu mais de 20 mil trabalhadores, em Programas de Demissão Incentivados (PDI) em todo o país e não contratou ninguém para substituí-los. O último concurso feito na ECT é de 2011. Hoje temos um déficit de 2 mil trabalhadores no estado e mais de 800 na capital e região metropolitana. Não temos trabalhador substituto quando entramos em férias. E os setores que estão um pouco melhor acabam tendo que emprestar trabalhador para os que estão piores. Existe uma urgência na resolução disso porque o carteiro está correndo sério risco de apanhar na rua”, alertaram os trabalhadores durante a audiência,

reafirmando que a culpa não é dos profissionais de Correios.

Distribuição Domiciliaria Alternada

Os trabalhadores chamaram a atenção, ainda, para o fato de que a empresa decidiu, por sua conta e risco, que a população não tem mais o direito de receber suas correspondências diariamente em suas residências. “Ela passou a aplicar uma sistemática na distribuição externa que levará o carteiro a não mais percorrer as ruas de sua responsabilidade diariamente. É a tal de (DDA). Isso é uma iniciativa paliativa que tem o objetivo de escamotear o déficit de pessoal”. A empresa também anunciou o fechamento de 600 agências no país.

Menos 30 mil trabalhadores

Além disso, acrescentaram, a direção da ECT anunciou a extinção do cargo de Operador de Triagem e Transbordo (OTT) e a substituição do mesmo por terceirizados, o que coloca em risco o trabalho de mais de 30 mil empregados, além de que a terceirização  diminui a qualidade do serviço e precariza ainda mais as frágeis relações de trabalho.

Ao final, os trabalhadores pediram o máximo empenho dos parlamentares para ajudar na exigência de imediata contratação por concurso público de profissionais para o Correios e na sua luta contra a privatização dos Correios.

A audiência foi proposta pelo deputado Elton Weber (PSB) que anunciou duas iniciativas: demandar junto aos deputados federais do RS a defesa do Correios e encaminhar a Carta do Sindicato com a identificação da Assembleia Legislativa para recolher a assinatura de todos os deputados estaduais.

Veja mais fotos da audiência

Assessoria de Comunicação

27/04/2018 16:10:24

X

Pin It on Pinterest

X
Share This