Intransigência da empresa adia assinatura do Acordo Coletivo 2018/2019

Na terça-feira (21), o Comando Nacional de Mobilização e Negociação, compareceu ao Tribunal Superior do Trabalho, para assinar o Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019, conforme aprovado pelas assembleias de todo o país no último dia 14/08.

No entanto, em função da intransigência e da irresponsabilidade da empresa, que se negou a assinar a redação original do ACT, no tocante a clausula 28, que trata do Plano de Saúde e cuja manutenção foi aprovada pela categoria.

A atitude irresponsável e intransigente da empresa levou o ministro Renato de Lacerda Paiva, a suspender a assinatura do ACT e uma nova data será agendada e informada ao Comando Nacional.

A orientação é que a categoria se mantenha mobilizada e, caso a ECT não cumpra o que foi aprovado, será definida uma data para deflagrar greve em defesa dos direitos e dos empregos.

Contra a privatização da ECT!

Privatização é demissão!

Em defesa de uma empresa pública e de qualidade!

Chega de sucateamento!

Por nenhum direito a menos!

Contra a privatização dos Correios, uni-vos!

Assessoria de Comunicação

21/08/2018 21:26:17

X

Pin It on Pinterest

X
Share This