Frente ampla em defesa dos Correios

Diversas entidades representantes dos trabalhadores de Correios, tanto da ativa como de aposentados, construíram, coletivamente, uma “Frente Ampla Todos pelos Correios” em defesa dos Correios 100% público para servir ao povo brasileiro. No documento Manifesto da Frente Ampla Todos pelos Correios, defendem a unidade em torno do fortalecimento dos Correios e contra a política de privatização da empresa.
A unificação das pautas, que culminou na criação da frente, terá como meta a luta incansável em defesa dos Correios até que a ameaça de privatização seja derrotada.

Confira o manifesto construído pelas entidades:

Pelo fortalecimento dos Correios 100% público para servir ao povo brasileiro

Membros das organizações representativas dos trabalhadores dos Correios de todo o País se reuniram no último dia 26/6, na sede da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (FENTECT), em Brasília-DF, para debater um único ponto de pauta: o fortalecimento dos Correios contra a política de privatização.

As organizações foram unânimes na concordância de que o único modo de lutar contra a política aberta de privatização do Governo Federal é a unificação de todos para fortalecer os Correios como empresa 100% pública, que esteja a serviço do povo brasileiro. Essa unificação está formalizada com a criação da “FRENTE AMPLA TODOS PELOS CORREIOS”, que trabalhará de forma incansável, por meio das organizações que subscrevem este documento, até afastar a ameaça de privatização dos Correios, patrimônio do povo brasileiro.

O presente manifesto, que segue assinado por todas as organizações representativas dos trabalhadores dos Correios (ativos e aposentados) de todo o País, tem o objetivo de formalizar a unificação destas organizações e de todos os seus representados na luta para fortalecer os Correios enquanto empresa pública, bem como impedir que seja levada a cabo a privatização anunciada pelo Governo Federal.

Os Correios estão entre as três instituições públicas de maior credibilidade do País, atrás somente da família e do Corpo de Bombeiros. A confiança do povo nos Correios mostra que a população reconhece o relevante trabalho desenvolvido pela empresa, materializado pela integração do País e pela prestação de serviços consistentes e úteis, que atendem aos anseios dessa população e garante ainda a soberania do Brasil.

Defender a manutenção dos Correios como empresa 100% pública é tarefa nossa (dos trabalhadores) e da população brasileira. Devemos ampliar nossos esforços para explicar que, se a ECT for privatizada, o preço do serviço aumentará e a sua oferta deixará de atingir todo o território brasileiro. Com isso, os municípios brasileiros isolados de tudo e que têm nos Correios um dos poucos pontos de contato com o mundo ficarão totalmente prejudicados. Além da entrega de cartas e encomendas, a ECT faz a entrega de remédios para os postos de saúde, de livros didáticos para as escolas e atende os moradores nas agências, onde podem solicitar ou receber documentos. A importância dos Correios para os brasileiros está nessas atividades cotidianas de promoção do bem-estar social, que constituem a essência da natureza da estatal.

Desta forma, o trabalho da “FRENTE AMPLA TODOS PELOS CORREIOS” deve ser de encampar a luta contra a privatização dos Correios, explicando à população brasileira as vantagens de contar com uma empresa pública. É preciso atuar nas redes sociais esclarecendo à população a relevante atuação dos Correios e desmentindo as inverdades usadas para tentar justificar a privatização de bem público que não faz nenhum sentido, atuar no âmbito parlamentar buscando apoio para fortalecer os Correios a serviço do povo brasileiro e explicar aos trabalhadores a importância de lutar nesta campanha salarial na defesa dos direitos conquistados e, principalmente, dos empregos que, certamente, serão atingidos com a privatização.

Pelo fortalecimento dos Correios 100% público!

Diga não à privatização dos Correios!

#TodosPelosCorreios

Assinam o presente manifesto: Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT); Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (FINDECT); Associação Nacional dos Trabalhadores da ECT (ANATECT); Associação dos Analistas de Correios do Brasil (AACB); Associação dos Profissionais dos Correios (ADCAP); e Federação dos Aposentados, Aposentáveis e Pensionistas dos Correios e Telégrafos (FAACO).

VEJA TAMBÉM AQUI O MANIFESTO

X

Pin It on Pinterest

X
Share This