Falta de pessoal e luta contra a privatização foram os principais temas da audiência pública em Sapucaia do Sul

A falta de pessoal e a necessidade de juntar forças para impedir a privatização dos Correios foram as principais questões apontadas na audiência pública da Câmara de Vereadores, que debateu os serviços prestados pelos Correios em Sapucaia do Sul. Também foram citadas com destaque outras questões, como a situação dos cães soltos e a falta de identificação das ruas.

A audiência pública foi chamada pelos vereadores Raquel do Posto e João do Calçado, ambos do PT, a partir de solicitação dos trabalhadores daquela unidade.

Durante a atividade, o Secretário-Geral do SINTECT-RS, Yuri Aguiar, focou sua fala na defesa do Correios como uma empresa pública. “Não podemos permitir que o próprio setor público privilegia empresas privadas, como estamos vendo de norte a sul do país. Todos temos que pensar pela lógica de fortalecer o que é nosso e o Correios é dos trabalhadores e da população. Assim, cada Câmara de Vereadores, cada Prefeitura tem que ter iniciativas para que esta luta continue”, alertou o dirigente.

Representando a FENTECT na atividade, o diretor Evandro, destacou a importância da representatividade na audiência de trabalhadores de Correios, dos vereadores e da população. Em sua fala frisou que não há efetivos suficientes para fazer as entregas o que causa filas nas unidades, onde não tem a mínima estrutura para atender a todos. “Temos que cobrar de cada vereador, de cada deputado, que assumam o compromisso de exigir a realização de concurso público para o Correios para contemplar as demandas”, disse ele.

O dirigente lembrou que os trabalhadores não são culpados pelas correspondências não chegarem. Além da falta de pessoal, disse ele, há problemas com cães soltos, com acidentes, violência, falta de placa com nomes de ruas e numeração nas ruas e outros problemas que precisam de soluções que dependem de todos, da empresa e do poder público. “Esse debate não pode parar aqui e o Sindicato e a Federação dos Trabalhadores dos Correios estão dispostos a acompanhar este debate. Já conseguimos melhorar algumas coisas, mas é fundamental material humano para realizarmos nosso trabalho”, finalizou enfatizando que é preciso contar com os vereadores para isso.

Na sua fala, o representante dos Correios na região, Luiz Carlos Vieira, diretor da subsede Vale dos Sinos, lembrou que tanto carteiros, como atendentes e OTT sofrem com a falta de pessoal, o que gera muitas filas nas agências, especialmente pela falta de carteiros. “Os trabalhadores acabam ouvindo palavras agressivas dos usuários que não sabem o que está acontecendo”, disse.

Luiz frisou que além da falta de pessoal, muitos trabalhadores estão fazendo outros concursos, estão adoecendo, o que só agrava a situação. Ele também relatou que a falta de pessoal não é o único problema em Sapucaia. Hoje tem mais de 30 ruas com entrega suspensa, por problemas como ataque de cães, falta de placas, sem nome das ruas. Disse que a partir de outras audiências públicas os vereadores chamaram os deputados e, junto com a comunidade, pressionaram os parlamentares e conseguiram algumas melhorias nos prédios, o que pode ser feito também pelo município.

Outros trabalhadores, inclusive de outras unidades da região metropolitana, também se manifestaram, ratificando os problemas colocados pelo Sindicato e pelos colegas de Sapucaia do Sul e frisando a necessidade de lutar para manter o Correios uma empresa pública, garantindo sua função de chegar a todos os lugares e atender a todos os segmentos sociais, independente de classe social, local de atendimento, entre outros fatores.

Os presidentes de associações de bairro, representando a comunidade, frisaram a importância da população se manifestar frente aos vereadores, para frisar os problemas na entrega postal, que podem ter o apoio dos parlamentares municipais para buscar uma solução, como cães que estão soltos, falta de placas nas ruas, entre outros.

Os vereadores também se manifestaram, saudando a iniciativa. No final, como encaminhamento proposto pelos trabalhadores dos Correios e acatado pelos vereadores e presidente da Câmara, foi definido que será feita uma Moção de Apoio. O documento será apresentado em sessão a todos os vereadores da Casa, para ser aprovado, colocando os problemas expostos na audiência pública, destacando a necessidade de realização de concurso e o apoio à luta dos trabalhadores dos Correios contrários à privatização.

Participaram da audiência pública além dos vereadores, também representantes de associações de bairros, da Prefeitura, de outras categorias, da comunidade e trabalhadores dos Correios.

GALERIA DE FOTOS

Assessoria de Comunicação

30/07/2017 20:33:46

X

Pin It on Pinterest

X
Share This