29 DE AGOSTO – DIA DA VISIBILIDADE LÉSBICA: Porque ainda precisamos dar visibilidade a esse tema?

Por que ainda hoje essas mulheres sofrem com a violência constante, tanto dentro de suas casas quanto nas ruas. São expulsas de suas moradias, sofrem com a invisibilidade de sua realidade, com o isolamento em seus locais de estudo e de trabalho, com o desemprego, além da hipersexualização e fetichização de sua sexualidade

Os estupros corretivos, aquelas cujo objetivo é corrigir a orientação sexual da mulher,  são um exemplo da cruel realidade que enfrentam as mulheres lésbicas. Têm sua sexualidade fetichizada e são invisibilizadas mesmo dentro do movimento LGBT. Aquelas que fogem das características de delicadeza e fragilidade são ainda menos aceitas socialmente, sobretudo quando são negras.

O Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial em assassinatos de LGBTs. Apesar de não sofrer com ataques terroristas ou leis que criminalizem a homossexualidade, é o país que mais mata LGBT’s no mundo. Estima-se que um/a LGBT é assassinado/a por dia, vítima da LGBTfobia. Mesmo com esses dados alarmantes, não temos nenhum mecanismo que defina quantas dessas vítimas são lésbicas, bissexuais ou transsexuais, o que dificulta bastante a exigência de políticas eficazes na garantia d avida dessas mulheres.

Dilma poderia ter feito algo nesse sentido, porém preferiu dar garantias a bancada religiosa com a “carta ao povo de Deus” e o veto ao Kit-antihomofobia nas escolas. No governo Temer já aconteceram 345 assassinatos de LGBT’s e não há nenhuma expectativa quanto  à medidas para barrar esses números.

Apesar desse massacre, as mulheres lésbicas, assim como toda a comunidade LGBT, vem resistindo exigindo o direito a vida e também fazendo parte das mobilizações da classe trabalhadora na defesa das condições de vida. Essa unidade é fundamental para siarmos vitoriosas e conseguirmos dar fim a opressão, a violência e derrotar os planos dos empresários e governos de retirar direitos e precarizar cada vez mais nossa existência.

Por isso, a responsabilidade de dar visibilidade a essa luta é das mulheres lésbicas, mas também de todas mulheres e homens da classe trabalhadora, por que MEXEU COM UMA MEXEU COM TOD@S

Fonte: https://www.facebook.com/MMLNacional/

29/08/2017 14:08:01

X

Pin It on Pinterest

X
Share This